12 novembro 2005

Freguesia de Joane

População: 6249
Actividades económicas: Indústria têxtil, agro-alimentar, comércio e serviços
Festas e Romarias: S. Bento (1.º domingo de Setembro), Santo Amaro (14 e 15 de Janeiro), Procissão do Senhor dos Passos (Páscoa), Santo António e Senhora da Carreira
Património: Igreja, Capela da Senhora da Carreira, Capela de S. Bento e Casa dos Castros de Vila Boa ou Casa da Torre de Cima
Outros Locais: Alto da Torre
Gastronomia: Pão-de-Ló
Artesanato: Guarda-sóis
Colectividades: Associação Desportiva e Popular “Os Águias”, Associação Musical de Joane, Associação Teatro Construção, G. D. de Ruivos, Grupo Folclórico de Danças e Cantares de Joane, G.D. de Joane, Sociedade Columbófila de Joane e Frater-nidade Nuno Álvares
Orago: Divino Salvador
Feiras: Semanal, aos sábados

Joane: Terra de templários
Freguesia do concelho e comarca de Vila Nova de Famalicão, Joane dista 11 quilómetros da sede do concelho. O primeiro documento que a refere data de 1065 A antiga freguesia terá sido reitora de apresentação da Mitra ou de apresentação alterada da Mira do Rei ou do Papa. Crê-se ter pertencido inicialmente à Ordem dos Templários que aqui tinha reitoria e comenda, mas em 1319 passou para a Ordem Cristo. Fazem parte desta freguesia os lugares de: Agra de Alvar, Assento, Bairros, Barreiros, Charrueiras, Cima de Pele, Cividade, Gavim, Giestal, Lapa, Mato Senra, Monte, Montilhão, Moutinho, Pulsos, Romão, Rúivos, S.. Bento, Souto, Sub-Carreira, Tapada, Telhado, Torre, Valdemar, Vau e Vila Boa. Atravessa esta freguesia a estrada feita pela compa-nhia Viação Portuense que liga Famalicão a Guimarães; dentro dos limites tem duas pontes, uma junto ao lugar de Vila Boa e outra no sítio de Laborins. A primeira atra-vessando o rio de Pele e a segunda o ribeiro de Laborins, além de vários pontilhões de serviço particular e público. No primeiro destes ribeiros abundavam trutas e peixe miúdo e em ambos há moinhos de moer milho grosso.

São antigas as referências à vila de Joane, remontando, as primeiras, ao período antes da formação da nacionalidade, nomeadamente ao ano de 1609.
De proveniência latina, o topónimo Joannem está associado e, historicamente relacionado, a um primitivo possuidor da “villa” (grande unidade agrária) do mesmo nome, existindo ainda a casa-sede e o local (aldeia de Joane), o qual se considera ter sido um dos mais respeitáveis proprietários do período romântico. Joane, indicará, por isso, uma antiga unidade agrária dimensionada pelos romanos, abrindo-se a estes a organização da primitiva agricultura da Península Ibérica.
Distando 11 km de Famalicão (sede Concelho), Joane é, hoje, um importante ponto de passagem de tráfego rodoviário. Contribui decisivamente para este facto a Via Inter-Municipal que liga a vila a Vizela em poucos minutos.
Ocupa uma área de 725 ha e conta com uma população residente de cerca de oito mil habitantes.
Das actividades económicas desenvolvidas, a indústria é, sem dúvida, a dominante seguindo-se o sector dos serviços que se tem implementado e desenvolvido. Assim, Joane, assume-se como um pólo de desenvolvimento em plena expansão. A confirmar e consolidar esse desenvolvimento saliente-se o facto de, em 3 de Julho de 1986, ter sido elevada à categoria de vila, afirmando-se como um dos centros mais desenvolvidos do concelho.
Quanto à Heráldica – armas e brasão – recentemente aprovada, é constituída por quatro castelos, dada a categoria de vila, uma roda dentada simbolizando a indústria e os restantes elementos, espigas e cacho de uvas, como símbolo de fertilidade e agricultura.


Joane (António Luís Machado Guimarães, 1.º barão).
n. 31 de Janeiro de 1820.
f. 18 de Junho de 1882.

Fidalgo cavaleiro da Casa Real; comendador da ordem de Cristo, cavaleiro da de N. Sr.ª da Conceição, proprietário na vila de Joane.
N. em V. N. de Famalicão a 31 de Janeiro de 1820; fal. em Joane a 18 de Junho de 1882.
Casou duas vezes; a primeira com D. Joana Teresa Guimarães, e a segunda com D. Praxedes de Sousa Guimarães, filha de Bernardino de Sousa Guimarães, capitalista. Do primeiro matrimónio, houve um filho, com o mesmo nome de seu pai, nascido a 18 de Janeiro de 1846, que fal. há poucos anos, o qual foi presidente da câmara municipal de V. N. de Famalicão e o 2.ª barão de Joane. Do segundo matrimónio foi filho o Sr. conselheiro Bernardino Machado. (V. Machado Guimarães). Teve a concessão do título de barão de Joane por decreto de 11 e carta de 16 de Julho de 1870. 0 brasão de armas é um escudo com as armas dos Machados. A baronesa viúva, D. Praxedes de Sousa Guimarães, fal. em Vila do Conde em Setembro de 1901.

2 comentários:

Alexey disse...

Online Chat
SPONSORED LISTINGS Online Chat at Passion.com How hot do you want things to get at Passion.com? Sexy personals for passionate people.
Find out how to buy and sell anything, like things related to road construction safety equipment on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like road construction safety equipment!

Blogging Blogging Queen disse...

Hi there! I was just surfin blogs via the nav bar up top
and found yours (like and adventure). You write better
than many of the blogs I just went by, so have you
ever thought about trying to make a little money
blogging? Not tons, but I mean, just enough to
pay for some other things like webhosting or a car
payment, etc? Well, please do NOT confuse this with
the cr*ppy comment spam I see all over the place, but
I spotted a very cool free book on how to make money
blogging blogging and blogging some more..!

Hey, if you're gonna do it, you might as well get a LITTLE somethin' for it...!

Take care, and keep up the great writing,
Tiffany Burrell
How to Make Money Blogging Blogging
ps. No, that's NOT my real picture, lol!