08 julho 2006

O artista.

Manuel Cunha, a face local do BE (o café central está para Joane assim como o Bairro Alto está para Lisboa), assina um artigo divertidissimo no Opinião Pública: "(...) é público que já lá morreu uma burra, depois de ingerir substâncias químicas, e não era uma burra qualquer, era uma artista, pois pertencia a um circo."

Um caso de overdose, portanto...

10 comentários:

Anónimo disse...

palhaçadas no campo.....

Anónimo disse...

Quanto ao café central:
Manuel Cunha só voltou ao café central, 6 meses depois de perder as eleições autárquicas. Fez um retiro espiritual.
Quanto à burra:
Tomara a algumas pessoas que se acham bons escritores e "fazedores" de opinião, resgatar o seu cérebro, para dele fazerem uso. Em caso de troca, a burra ficava a perder.

Anónimo disse...

o BE quer liberalizar o consumo de drogas, mas só as drogas leves. As drogas químicas, pelos vistos, não lhe agradam.
O que preocupa é o estigma que Manuel Cunha lança sobre as artistas, ao insinuar que são drogadas e burras...

Anónimo disse...

Tantos leitores!

Anónimo disse...

Leitores? De quem? De Manuel Cunha? E tantos??? porquê? Pelos 4 comentários???

Francisco Trotskan disse...

Cinco comentários, todos leram...100%

Chiu. disse...

Está à vista de olhos que Manuel Cunha anda desesperado e cansado. Toda a gente já o conhece pelo seu mau feitio ou não fosse amigo do ché. Como é amigo do ché ele é cheche. O principal problema para ele em Joane é o Sá machado e tanto é que na queima do judas apenas sabe criticar o Sá Machado e seus amigos.
Em todo o lado a sua conversa é a prática de mal dizer da Junta de Joane
Raisparta, o moço que não para de dizer mal, porra.
Fonix, já não bastava ele ser de S. Maria ainda teve que vir o Chanca.
Os artigos que diz escrever não é ele que os escreve, apenas assina e mesmo assim são um desastre.

Anónimo disse...

é engraçado como este povo tem falta de memória... não vai assim à muito tempo(campanha eleitoral) que os candidatos dos partidos com maior preponderância em joane se recusaram a debater os programas numa radio local, resta saber se foi o dito "cheche" que os fez estremecer!

Anónimo disse...

Tenha juízo.
Já experimentou discutir com alguém do BE? É como discutir com um CD...
É dos manuais de ciência política que só se discute e debate com políticos de igual estatuto.
O Che já não faz estremecer ninguém. Mas estremeceu tanto com os resultados das últimas eleições que durante meses ninguém o viu. Trabalhos de reconstrução...

Anónimo disse...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»