15 abril 2006

Junta de Joane Proíbe Realização do Espectáculo Queima do Judas

A Associação Teatro Construção (ATC) informa que anulou a apresentação do espectáculo, Queima do Judas, previsto para amanhã à noite (sábado dia 15) no Parque Público da Ribeira, na Vila de Joane.
Tratava-se de um espectáculo, ensaiado ao longo de muito tempo e em que participavam cerca de 100 jovens actores, sendo o texto da autoria de Joana Saldanha, com encenação de Romeu Pereira e música de Carlos Ribeiro e com participação especial do Grupo Ruídos e da EB 2-3 Bernardino Machado.
A ATC com a realização desta iniciativa cultural procurava reconstruir, ano após ano, a tradicional Queima do Judas, fazendo do testamento do Judas uma sátira social.
O Parque Público da Ribeira, na Vila de Joane, onde têm sido realizadas actividades de todo o tipo, tem condições excelentes para a realização de um espectáculo como a Queima do Judas. Por isso, sem qualquer preocupação legalista e tal como procedeu nos anos anteriores, a ATC concebeu o espectáculo deste ano para aquele espaço. Consideramos que o espaço da feira não corresponde às condições estruturais do espectáculo concebido para este ano.
Eis senão quando, a Junta decide proibir a utilização do Parque Público da Ribeira para a realização desta iniciativa.
Face a esta proibição da Junta de Joane, a Câmara Municipal, a quem competia, nos termos da Lei, passar a licença recusou-se a fazê-lo, impossibilitando deste modo a concretização do espectáculo.
Mudá-lo para outro lugar seria pôr em causa o trabalho de meses, destruir a encenação e a linha estética do mesmo.
A decisão da Junta de Joane não teve minimamente em conta:
1. O trabalho voluntário e o entusiasmo de cerca de cem jovens actores;
2. Os investimentos já realizados, sendo que os custos estavam cobertos por patrocínios de cinco empresas;
3. O muito público que todos os anos participava neste evento cultural com uma forte tradição no Norte do País e na Galiza;
4. A liberdade de expressão cultural consagrada na Constituição da República e essencial à vivência democrática, mesmo numa freguesia longe dos grandes centros urbanos.
5. O trabalho e a dedicação da ATC provados ao longo de mais de trinta anos na promoção cultural, social e desportiva da comunidade em que está inserida. Independentemente da Junta de Freguesia poder ter eventuais razões para estar contra a ATC, (que objectivamente não tem), nunca deveria proibir um espectáculo que ultrapassa a Organização deste (ATC) e envolve a comunidade.
De salientar que esta atitude de censura e atentado à liberdade de expressão cultural insere-se num conjunto de atitudes da Junta de Freguesia e do seu Presidente contra a Associação Teatro Construção.

19 comentários:

Anónimo disse...

Tudo começou com a não inclusão de Orlando Oliveira na lista do PS à Junta de Freguesia...

Anónimo disse...

A ATC tem espaços próprios onde pode fazer este tipo de encenações.
Não o quis fazer, preferiu um espaço público.
A Junta de Freguesia decidiu não autorizar. Bem ou mal, essa é uma competência que é sua.
Se a ATC preparou uma encenação para o Parque da Ribeira, deveria ter pedido autorização antes e não apenas em cima da hora.
Saiu-lhes o tiro pela culatra.
A ATC é uma associação importante. Mas em Joane e nos seus espaçoes públicos manda a Junta.

Anónimo disse...

CUSTODIO A PRESIDENTE DA JUNTA

Anónimo disse...

Que vitimização... ou é de mim, ou o Romeu adormeceu e não teve tempo pa fazer a encenação...
Vai daí encenam um pedido na semana anterior... que é que esperavam? Acho mt bem. Custódio Oliveira a Presidente? Bem é o que falta para esse senhor controlar totalmente Joane a seu belo prazer
Se quer reduzir ao défice não é certam,ente na quantidade de papel que imprimiu só nestes dois dias e nos jantares que pagou aos "jovens e adolescentes" que comeram à pala do atc ontem há noite antes de irem distribuir as "amendoas" aos joanenses. Pobres criaturas desde mt novos aprendem a servir o mestre sem questionar

tenham tino disse...

Este comunicado é o cúmulo!
Então vão ensaiar num local que não lhes foi facultado?!Já antigamente se dizia "Mais vale prevenir que remediar"...
A ATC não está acima das outras instituições nem deve ter privilégios especiais.
Querem então promover um braço de ferro com a junta de freguesia que a maioria joanense elegeu. Não me parece uma atitude inteligente.
Cada vez as pessoas do ATC saem com a sua imagem mais prejudicada.
É pena...

Anónimo disse...

Nota-se claramente que a ATC, através do comunicado, independentemente da sua maior ou menor importância para a Vila de Joane, é uma estrutura de gente mesquinha e mimada, habituada a ter tudo aquilo que quer e da forma como deseja. Basta ver-mos a quantidade de dinheiros públicos que lhe entram pelas portas dentro todos os anos.
Entendo que uma associação digna desse nome não deixaria de realizar o espectáculo porque: 1) tem condições nas suas instalações para fazê-lo; 2) tem o compromisso para com as empresas que patrocinam o evento; 3) tem o compromisso para com as crianças que iriam participar na peça e que, de certeza, muito se empenharam nela; 4) tinham a garantia de sucesso na participação dos joanenses já que esta polémica encarregar-se-ia disso mesmo.
Enfim, uma palhaçada!!!

Anónimo disse...

Pelo que sei a junta de freguesia não proibiu a queima do judas. Apenas não autorizou que fosse feito no parque da Ribeira.
Todos nós sabemos que a ATC está a vitimara-se.
O Custódio Oliveira tem a mania que é dono de tudo, mas no parque da Ribeira, felizmente não manda.
Devia-se preocupar com a situação financeira, os horários dos colaboradores, e pagar mais a quem trabalha.
Anda por aí o Romeu, armado em chico esperto, é dos que mais mama na ATC. Tem um emprego porreiro. Levantasse ao meio dia, e da parte da tarde vai procurar o que fez de manhã.
A não realização da queima, é pelo menos mais uma actividade que não dará prejuízo.
Caros amigos da ATC, os joanenses souberam escolher, e escolheram Sá Machado e a sua equipa, e muito bem

Anónimo disse...

MUITO BEM SÁ MACHADO
Esses gajos da ATC têm a mania.

Anónimo disse...

Pensei que a Dores ia dar uma volta aquilo.
Deve já ter-se apercebido das falsidades do Francisco Melo e do Oliveirinha.
Mas a Cristina não é melhor.
Parabéns Sá Machado, e a toda a sua equipa.

Anónimo disse...

Além da queima do Judas, no dia de Páscoa lá foram os directores da ATC beijar a cruz na Casa de Giestais. Foram quase todos, com o intuito de agradar ao Pároco da freguesia. O tiro mais uma vez saiu pela culatra. Pensavam que fosse o Pároco da freguesia. Mas o Pároco da freguesia não foi na onda e mandou o Sr Bento. “ Não o Papa Bento.” Pensavam que o pároco se esquece da arte de mal dizer dele naquela casa.
Estavam lá alguns que nem católicos são, tiveram o descaramento de beijar Cristo.
“ Perdoai-lhes senhor porque não sabem o que fazem ”

Anónimo disse...

Proíbe!? Ena, que voltamos aos tempos que ainda fazem suspirar muitos joanenses!
Não será tudo uma encenação (já agora, quem é esse Romeu?) à moda de Hollywood, seguindo as pisadas do Código da Vinci? É que isto surge poucos dias depois de ter surgido no noticiário o aparecimento do Evangelho de Judas, que poderá não ter sido o escroque que conhecemos do ideário católico!

Joane Atento disse...

Luta de Galos em Joane!!!!!

Joane Atento disse...

http://www.teatroconstrucao.org/

Anónimo disse...

Lamento muito, mas mesmo muito, que estas coisas se passem na minha terra, que tanto gosto e admiro.
Aqui ninguém devia ter que dar opinião. Deviamos mas é ter orgulho do que de bem se faz ou melhor se pode fazer pela terra.
O Sá Machado, acaba até pode ter razão, mas eu continuo a dizer o mesmo, porque é que não se sentam todas as colectividades, todos os grupos, todas asassociações, juntamente com a junta, paróquia, etc, para que de facto se trabalhe em prol do mesmo, ou seja da nossa terra. Quem assim não pensar, é porque de facto só quer tacho, só quer promover-se a si mesmo, a estes devemos dizer "Rua" Todos por uma vila de sucesso, que possamos ser invejados pelos outros, não vamos criar atritos entre os joanenses, espero que esta pequena aula de moral, sirva para todos, obviamente os que de facto são Joanenses, Voltarei para ver se estão de acordo VMSF

XPTO disse...

A ATC perdeu mais uma batalha, das muitas que irá continuar a perder.
Lamento a forma como a ATC se vitimou. Bem ao jeito do seu presidente!
Era de rir o empenho do Romeu a distribuir comunicados, com os seus discípulos.
Pelo menos trabalhou, o que não é costume. Dorme toda a manhã e a ATC paga-lhe bem, 1000 euros sem fazer nada e telemóvel, não está mal.
C. O. e sua equipa deram um tiro no próprio pé.

farpas disse...

ok amigo VMSF, organiza là isso que cà a malta aparece, tà?

Anónimo disse...

Contem comigo também!

Anónimo disse...

jà agora expliquem-me uma coisa, essa pérola da literatura tb veio parar à minha caixa de correio, mas no fim diz "... leia o comunicado 2", eu ainda virei a pàgina mas...nada. Onde é que ele anda?

Anónimo disse...

Ok, eu apenas sou um joanense que gosto muito da terra onde vivo, quero sempre tudo de melhor para Joane. Como não sou nem nunca fui, presidente, director, de nehuma associação, ou outra entidade qualquer, não é a mim que me compete sentar à mesa. Mas como quem o deve fazer não faz, terão que ser aqueles como eu que devem primeiro demonstrar a sua insatisfação, para vermos até onde vão os iluminados que actualmente comandam os destinos de Joane.Contudo fico contente, por saber que já há alguém mais a pensar como eu. VMSF