19 junho 2006

A diferença.

Nos últimos tempos tem vindo a ser voz corrente a ideia de que o PS está a fazer reformas mais profundas do que fez o PSD.
Embora as reformas de Sócrates sejam ainda insuficientes, em parte a ideia é verdadeira. Mas reconhecer que é verdadeira, não basta. É preciso analisar a situação. E a resposta está na Oposição e na Presidência da Republica.

Quando o PSD era governo, quer com Cavaco quer mais recentemente com Durão, qualquer tentativa de reforma encontrava no PS uma forte oposição. Muitas vezes feita à custa de uma brutal demagogia. Nunca o PS foi, na Oposição, uma força construtiva. Agora, no poder, o PS conta com um PSD que, no geral, tem posições bem mais comedidas e sensatas do que o PS tinha quando na Oposição.

A segunda parte da resposta, a Presidência da Republica, é ainda mais óbvia.
Cavaco teve de se bater com Soares, que foi, sabe-se agora, uma verdadeira força de oposição e bloqueio a Cavaco.
Durão teve Jorge Sampaio. A história fará o julgamento dos mandatos de Jorge Sampaio. Pessoalmente creio que foram péssimos. Durante o descalabro de Guterres, via, sabia e calava. Quando Durão tentou emendar o país, começou a gritar que havia vida para além do défice.

Sócrates está a reformar? Numas coisas sim, na maior parte não. Como dizia ontem Vasco Pulido Valente na RTP2, está a aparar uma sebe que precisa de ser arrancada. O que está a fazer é pouco. Mas esse pouco conta, apesar de tudo, com a cumplicidade do PSD e do Presidente Cavaco. Se fosse ao contrário, o PSD nunca contaria com a colaboração do PS nem de um Presidente Socialista.

6 comentários:

Anónimo disse...

Que eu saiba o PSD não é governo desde o cavaco...diga antes a coligação que mesmo depois do descalabre Guterrista Voçes PSD precisaram da muleta CDS para chegarem ao poleiro...tirando esta imprecisão...boa malha...poderia ser esticada pelo lado da magia do marketing..Sócrates é um verdadeiro mestre não da filosofia como sEu homonimo mas do marketing..de um poça de água suja e lamacenta...faz um oceano com ondas dignas do maior dos surfistas...

Jesus Partik-Pable disse...

her students. A digital-media professor Bermuda and Europe. siblings in the film, which is new on attendant who finds himself in the picnickers at Bonneville.

Anónimo disse...

As sebes são de muitos espinhos e ervas danihas semeadas pelo antigo 1º ministro cavaco, tarefa difil para Socrates. Vocês tem memória curta.Lembram~se de tanta trapalhada no tempo do governo de cavaco. Aconselho a lerem a entrvista do JN de sabado dia 17, ao Sr.Dr.Carlos Macedo, foi de bradar aos ceus o que se passou no ministério da saude com a ministra Leonor Beleza. Só Piratas e o Cavaco calou. Há politicos que não tem autoridade moral para criticarem seja o que for. Que façam uma revisão de vida as atitudes policas no seu passado.

eu disse...

Se os espinhos e ervas daninhas foram semeadas pelo Cavaco (algumas foram é certo!), o Guterres regou e adubou bem (muito bem mesmo!!) toda essa plantação! Cresceram que foi um mimo! Agora o Socrates vai aparando, pondo mais bonitinho onde pode, uma tesourada maior aqui e acolá, mas assim não pára de crescer a sebe...

Anónimo disse...

Já cá faltava a história da cumplicidade do Cavaco e do PSD com o Governo.
A avaliar pela proposta de criar o Dia do Cão, mais vale não contar com as ditas cujas.
Eu nunca votei em Cavaco Silva mas reconheço-lhe méritos e tenho para mim que o homem foi trucidado pela máquina do PSD.
Penso que em relação a José Sócrates (em quem votei) se começa a preparar o mesmo.
Enfim, o problema não está muitas vezes em quem poda a sebe, mas sim nas raízes da mesma e nalguns ramos.
Quanto ao resto o problema não reside na Função Pública, no Estado, nos trabalhadores ou nos empresários. Reside na choldra em que Portugal se transformou. Basta que saibamos olhar à nossa volta e ver o que se passa na nossa freguesia, no concelho e por aí fora.

Anónimo disse...

Eu ca por mim sou contra quem semeou, podeu e regou, não tenho palas nos olhos. gosto de ver em todas as direcçoes. Á boa maneira Portuguesa, chamem-se os bois pelos seus nomes, seja Cavaco, Guterres, Durão, Santana ou Socrates. Que o povo Portugues tenha boa memóroa e não esqueça as politicas desses senhores, as quais estamos todos a pagar bem caro, sobretudo as do agora mais alto representante da nação. Errar é humano mas não lhe ficava nada mal por o dedo na ferida e dizer que tambem se aprende com os erros, não andar sempre armado em eluminado como não tendo culpa de nada. Pessoal abram os olhos, revejam todas a governação de 10 anos de maioria cavaquista. Depois de ter o seu governo todo descarrilado sai do "bagão" e que na altura ser Presidente da republica, saiu-lhe o "tiro pela colatra" e o Grande Sampaio ganha, passado 10 anos aproveitou a distração dos Portugueses e está ele a´armado em salvador. haver vamos