19 maio 2006

ATC - Fueolil

Uma pequena pesquisa na net permite descobrir parte da história da ATC sobre o posto de combustíveis.
A deliberação de 12 de Abril é apenas o acontecimento mais recente.
A história remonta a 1996. A pedido da CMF a AMAVE cede uma parcela de terreno, com o fim de ser cedido o direito de superficie à ATC para explorar (um teatro? Não!) um posto de combustiveis.
Nesse mesmo ano a ATC negoceia com uma empresa (Fueloil) a cedência da exploração do posto, mediante o pagamento de um valor inicial (3 mil contos), mais uma renda mensal (entre os 50 e os 100 contos em função do volume de vendas) e ainda 1,5 escudos por litro de combustível vendido.
A Fueloil pede depois à CMF autorização para construir o posto, acrescido de uma estação de serviço e restaurante. Mesmo não estando previsto, a CMF, em Agosto de 2001 (mesmo mesmo antes das eleições de Outubro que mudaram a cor do executivo), licencia o posto de combustíveis e a estação de serviço e restaurante.
Entretanto, a CMF embarga a obra porque o projecto não estaria a ser respeitado, estando a ser construído com mais um piso.
A ATC, entretanto, pede encarecidamente à CMF, que regularize o processo de licenciamento.
E é na reunião de Janeiro de 2004 que a CMF (já com o actual executivo), decide ampliar a finalidade do direito de superfície, de forma que além dos combustíveis a ATC possa também explorar o restaurante e a estação de serviço.

31 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns pelo artigo.
Este tipo de informação devia ser prestado pelos jornais locais. Mas andam todos a nanar e a mamar umas migalhas que pingam do poder local em publicidade.

O Senhor disse...

As vantagens da memória... Como se vê, o assunto já tem uma década!

Anónimo disse...

O dito terreno sobrante da VIM não está, porventura, lá pelo meio uma parte que é do domínio público?
A Estrada Municipal não foi ali desviada um "bocadito"?
É que se foi, não se devia procurar saber disto?

DOI MESMO disse...

Cara, se sabe mais diga, todos temos o direito de defender.
Porque será que o presidente de Mogege não interfere neste assunto, pode dar pelo menos um parecer.
junto do futuro posto de abastecimento fica uma creche, ou vamos colocar uma bomba como fizeram em S. Bento na Vila de Joane!!!!!!!!!!!!!!!
Sr. Arquitecto, depois não venha dizer que não foi avisado!!!!!!!!
Irá fazer o mesmo que o agostinho Fernandes, ou não?

Anónimo disse...

Os pareceres dos Presidentes da Junta, em matéria de Urbanismo, não são vinculativos.

A dita bomba de gasolina só avança agora porque faltavam as escrituras.

De qualquer modo, é mais um terreno que vai para a ATC que, curiosamente, passa a vida a dizer que não recebe apoios. Basta ouvir o Presidente da Direcção nas suas entrevistas ou comícios nas Assembleias Gerais.

O que causa estranheza é como uma casa daquelas - e agora até vão comprar uma propriedade nas Fontes - ainda não consegue ser auto-suficiente.

Pelo menos à ACIP e ao Centro Social da Paróquia ninguém os vê a queixarem-se na praça pública ou a quererem mandar na casa dos outros!

Anónimo disse...

Subscrevo!!!

DOI MESMO disse...

È fácil de perceber, não paga ordenados exorbitantes como a ATC. Sabem fazer uma gestão equilibrada. Mais ainda, não gastam aquilo que não têm.
Parece-me que vai de mal a pior. Resta a esperança de que a Dores Oliveira ponha o Francisco Melo e a sua escória na linha.

Anónimo disse...

Concordo,vai de mal a pior, mas com a Dores Oliveira será pior a emenda que o soneto.
Não foi corrida do centro social por razões pouco esclarecidas?

Anónimo disse...

As razões foram claras. Nao foram foi tornadas públicas. Mas parece que era uma historia que metia pratos e mãos...

Anónimo disse...

Então cuidado com certas mãos, não vá as criancinhas do ATC ficarem sem pratos para comer.

Anónimo disse...

Eu ainda gostava de saber como é que a Dores vai meter ordem na casa se, enquanto membro da Direcção, subsreveu uma proposta para comprar uma casa nas Fontes por 350.000,00€...
Isto a avaliar pelo que a Assembleia Geral autorizou. E tudo isto sem mostrarem uma avaliação ou cuidarem de saber se o que querem comprar serve para o fim que querem.
Por esta amostra, logo se vê que também não é com a Dores que a ATC lá vai...

Anónimo disse...

350 mil euros que a ATC não tem.
Vai pedir emprestado...

Isto é que é gestão.

Mas podemos todos estar descansados que nas próximas eleições, lá teremos o Custódio novamente a candidato com mais uma limpeza de balneário.
Lá está, os outros é que estão sempre mal!

Anónimo disse...

Por favor, contem toda essa historia dos 350 mil euros...

Anónimo disse...

350.000 euros, por uma casa de habitação dos anos oitenta, perto de um ribeiro, com pouco terreno e que servirá de pseudo hospital de rectaguarda, é isso? confirmem por favor.
ah! será que também é verdade que um membro da ATC,ligado ao desporto, recebe 30 % dos lucros do ginásio da dita associação?
Confirmem por favor.
Para que é preciso a "bomba" de gasolina, quando já têm várias minas de ouro?

Anónimo disse...

O que me dizem das quadras da queima do judas da ATC, que vi publicadas num artigo de opinião no repórter local?

Anónimo disse...

Então, os 350.000€ são (serão?) para comprar a tal casa nas Fontes.

DOI MESMO disse...

As, quadras da queima do judas são exactamente o espelho daquela casa actualmente.
O Artigo está muito bom. O AMIGO DR. António Oliveira, escreveu um artigo em que evidencia a capacidade exacta dos seus directores e presidente.
Em relação ao 30% do Fernando Oliveira, não tenhamos dúvidas, não anda a perder, e o irmão CO também não.
A casa nas Fontes, é mais uma fachada. Ainda não pagaram as dividas e já vão contrair outra. Tenhamos consciência daquilo que dizemos membros da ATC.
A limpeza dos balneários é conforme os ventos. Os que incomodarem serão encostados. È a ideologia do Custódio Oliveira, se me contestas não és bem vindo.

Anónimo disse...

" Se poeta sou sei a quem o devo
Ao POVO a quem dou,os versos que escrevo."
Manuel Freire

Bom, o poeta do ATC que fez as quadras do testamento do judas, por aquilo que se viu na imprensa local, deve o seu talento ao "pubinho"

Eu por mim quero ser POVO.

Anónimo disse...

Que merda de blog é o do PSD de Joane, que só publicam aquilo que lhes agrada, se a opinião não for favorável é censurado. O que vale é que ainda não tiveram uma única participação que fosse do agrado deles.
www.psdjoane.blogspot.com

Anónimo disse...

O Centro Social de Joane tem uma grande vantagem sobre o ATC. Não apresenta contas a ninguém. Paga o que muito bem entende a quem muito bem entende. Eu já ouvi falar em 2500€ ao Cardoso. Ele deixou a empresa de que era sócio para se dedicar ao CSJ e nã deve ter sido pelas palavras de Cristo " Deixai vir a mim as criancinhas".
O mais engraçado é que segundo os estatutos, os membros da direcção do CSJ não podem ter funções remuneradas. Se eu não estou em erro a Direcção é o Sr. Abade o Sr. Domingos das Carnes Labruge, o Sr. Cardoso e , se não estou em erro, o Sr. Américo Rafael ex-chefe dos escuteiros. Expliquem-me lá esta coerência.

Anónimo disse...

Sao todos uns malandros.
Aliás sao tao malandros que tiverem de se ver livres da única pessoa séria que por lá passou, a célebre dra Dores.
Claro que tao séria pessoa encontrou logo abrigo na ATC.
Quanto ao resto, basta comparar o que se paga na ATC e no Centro Social para ver as diferenças.

Anónimo disse...

Ai, ai, tanta dores não é Dores.

Anónimo disse...

Muito bem,

E essa tal casa nas Fontes não pertence à familia da futura nora?

Anónimo disse...

Amigo, isso não era para se dizer!

Anónimo disse...

Porquê?

Anónimo disse...

diga diga. que nós queremos saber.

Anónimo disse...

diga diga. que nós queremos saber.ber.

Anónimo disse...

Talvez seja, talvez não.
Mas que os familiares da futura nora são proprietários de várias casas e terrenos nu lugar das Fontes são.
Não são nenhuns tesos, como o ex-namorado da filha que enquanto não conseguiu afastá-lo não descansou.

Isto tráz água no bico...

Anónimo disse...

Quando se deixa de discutir instituições e passa a discutir a vida privada das pessoas. O espaço passa de um espaço de discussão a um lavadouro público onde as comadres destilam veneno. Se têm informações quanto à performance das pessoas nas diversas instituições partilhem, para ver se alertamos as pessoas, se não têm deixem as intimidades para os vossos círculos privados se estes forem adeptos deste género de conversa.

Anónimo disse...

É necessário estarmos atentos.

Quando há fumo há fogo...

Anónimo disse...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»