04 maio 2006

Preocupações socialistas.

Segundo o Cidade Hoje, vai ser instalada em Joane uma média superficie comercial.
Os vereadores socialistas discordam.
Ao que parece, Rubim Santos "reconhece que aquela média superficie será um polo gerador de riqueza e fomentador de postos de trabalho, o vereador socialista mostrou-se apreensivo com o impacto que a mesma possa ter a vir a ter no tecido comercial da região".
Rubim Santos sugere mesmo a "auscultação" da ACIF.

Há tiques que nunca se perdem, e os socialistas gostam mesmo é de uma economia planeada. Saudades dos planos quinquenais, é o que é...
Quanto ao impacto, a questão é simples. Se os consumidores gostarem do novo supermercado e passarem a comprar lá, o restante "tecido comercial" tem de ser modernizar, inovar e servir melhor os clientes, para poderem competir.
Se, por outro lado, o novo supermercado for pior que o actual "tecido comercial, os consumidores não vão comprar lá. Mais simples não podia ser.

Em última análise serão os consumidores a decidir. Não é ninguém que deve decidir por eles. Com esta medida os consumidores saem sempre a ganhar. Vão ter melhores preços, mais diversidade e melhor serviço. E mais escolha.

A ideia de consultar a ACIF é uma tontice simpática. Não faz mal, desde que não seja vinculativa. Que é que estão à espera que a ACIF diga? Que sim? Que lhes agrada a ideia de concorrência? Já agora, alguém se recorda de alguma associação comercial que alguma vez tenha gostado de ver instalado na sua zona mais concorrência?

6 comentários:

João Amaro disse...

Bom Dia.

Segundo ouvi dizer, será não uma, mas duas superfícies comerciais.

Não sei até que ponto será verdade, mas ouvi falar no Intermarche e no Minipreço.

Observador disse...

O problema dos socialistas é que não gostam de ver o mercado livre a funcionar. Preferem o tipo de mercado sujeito às suas influências.
Depois temos os actuais sociais democratas que emboram prefiram as regras do mercado livre têm medo de o assumir.
Os populares não contam para o totobola e os ditos partidos mais à esquerda ainda estão a divagar entre Cuba e a Albânia por isso não vale a pena comentar.

conclusão: Vamos mas é apoiar a regionalização e tornarmo-nos numa só região mas pertencente a Espanha

Anónimo disse...

Os socialistas apenas estão a fazer o que o PSD já fez.
Quando a Câmara era PS e quis trazer a SONAE para Famalicão, foi uma tempestade... ia dar cabo do comércio tradicional, os terrenos eram reserva agrícola e o que mais se arranjou de argumentos.
Hoje, mais ou menos próximo dos ditos terrenos, estão lá uma superfície comercial (sim ali mesmo ao lado da A7), uma loja de artigos de construção (ali mesmo ao lado da A7 e da A3)...
Ficamos em quê afinal?
Já agora, eu penso que a questão não é vir o Bolama para Joane, mas antes onde vai ficar e como vai ficar o trânsito na já de si congestionada 206. Bom, também sempre podia ser uma coisa melhor que o Bolama mas quanto a isso...

Anónimo disse...

Tem razão o leitor quando diz que no passado o PSD reagiu mal à possibilidade da SONAE vir para Famalicão.
Mas se reparar bem, neste forum também já se criticou isso, quando aqui se falou da inexistência de salas de cinema em Famalicão.
Aliás, a Camara, aparentemente, continua a ter uma posição critica da instalação de grandes superficies em Famalicao. E é pena.
Porque o resultado é o famalicenses irem a Braga, Guimaraes ou Porto fazer as suas compras.

DOI MESMO disse...

Será que é por ser Joane!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
A Vila de Joane tem pernas para andar, o desenvolvimento é sempre bom para qualquer freguesia. È uma boa oportunidade apara avançar a variante a Joane. Já agora o Sr. Arquitecto prometeu na sua campanha eleitoral de ligar a VIM a Braga. Uma Boa Oportunidade.

Anónimo disse...

Que merda de blog é o do PSD de Joane, que só publicam aquilo que lhes agrada, se a opinião não for favorável é censurado. O que vale é que ainda não tiveram uma única participação que fosse do agrado deles.
www.psdjoane.blogspot.com