13 março 2006

E já que falamos de socialismo...

Segundo a imprensa deste fim de semana, a Câmara Municipal está preocupada pelo facto de não haver salas de cinema "comercial" em Famalicão. E, ao que parece, pondera passar a "promover" essa actividade. O cinema é uma indústria.
Em Famalicão já houve salas e fecharam. Porquê? Provavelmente porque não eram lucrativas e não tinham público.
Famalicão está rodeada de cidades com excelentes salas: Braga, Porto e Guimarães oferecem óptimas salas e boa programação.
A maior parte das salas de cinema surge hoje em dia associada a grandes superfícies comerciais. Famalicão, para proteger o pequeno comércio não quer ter esses espaços. É uma opção. Mas essa opção não defende a generalidade dos famalicenses. Primeiro porque pagam mais caro no pequeno comércio (de outra forma este não precisava de ser protegido). Depois, porque têm de se deslocar a cidades vizinhas para acederem a centros comerciais (e ninguém tenha dúvidas
de que o fazem. So não o faz quem não pode). E, finalmente, porque não têm também acesso a espaços de lazer que surgem tipicamente associados a grandes áreas comerciais.
Queremos cinema em Famalicão? É simples. Deixem a economia funcionar.

4 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns ao Cineclube de JOANE. Sem esta associação nem cinema existia em Famalicão.
Já agora permitam-me constatar que a Associação Teatro Construção tambem deixou de projectar filmes comerciais no Centro Cultural. Será que não tinham publico? Não é economicamente viável? E o resto das actividades são?

Anónimo disse...

Parabéns ao Cineclube de Joane! (mesmo estando em Famalicão). É como os gauleses do Gosciny: resiste.

berlaitadas disse...

Faz muita falta cinema em Famalicão!A agenda cultural de uma cidade reveste-se de uma importância capital para a engrandecer...Braga, Guimarães, até Vizela!Porque não Famalicão...?

Anónimo disse...

eu acho é que o cineclub de JOANE devia passar filmes em JOANE.